UA-41473023-1
Nossa missão é realizar atividades culturais e sociais nas comunidades que promovam oportunidades de socialização, diversão e renda aos envolvidos, contribuindo para a melhora na qualidade de vida na periferia e o resgate de seu espaço-social

quarta-feira, 19 de junho de 2013

Vivências de Cultura Urbana nas Escolas de São Paulo

A produtora cultural social A Banca vem realizando a atividade Vivência de Cultura Urbana no colégio Lourenço Castanho desde 2010 fazendo a interação cultural e social com jovens de diferentes realidades utilizando a cultura Hip Hop e a música urbana para se “MISTURAREM”

A Vivência de Cultura Urbana é uma atividade inovadora impactante na vida de quem participa voltada para escolas/colégios particulares e públicos do ensino fundamental II e médio sediadas em São Paulo capital. A experiência vivencial de “Cultura Urbana” acontece por meio do intercâmbio cultural-social, Ensaio Aberto, oficinas de Grafite, Break Dance (Dança de rua), MC (Mestre de Cerimônia) e DJ (Disk jockey).

Para A Banca a Cultura Urbana é a junção de diferentes linguagens culturais com origem urbana e suburbana, vivida e aperfeiçoada conforme o tempo por “artistas anônimos” distintos e originais.

As oficinas de Vivência de Cultura Urbana são muito mais que oficinas culturais tradicionais, propomos atividades que gerem discussões, pesquisa, quebra de paradigmas, trabalho em equipe e o mais importante o questionamentos dos valores do ser humano além das técnicas e teorias. Através de Culturas Urbanas são geradas conversas que se tornam temas de produções culturais e artísticas que pode ser feitos dentro e fora da escola.

O objetivo é proporcionar aos jovens um ponto de vista mais crítico e mais humano tentando fazer uma integração de pessoas de diferentes realidades tendo como ferramenta de aproximação a música e a cultura.

Vejam um pouco do que essa rapaziada e moçada vem fazendo....

Transformação é o lema dos novos "NUPCIANOS" como já são conhecidos os jovens que participam do NUPS - Núcleo de Projetos Sociais do Colégio Lourenço Castanho,  onde A Banca retomou as atividade de Vivência de Cultura Urbana no inicio do mês de março.

Foram construídas músicas e textos á partir das discussões geradas pelo grupo.


Através dos vídeos documentários Quanto Vale ou é Por Quilo e algumas cenas do filme Cronicamente Inviável foram geradas diversas discussões que possibilitaram várias ideias para criações artísticas.

Tivemos a participação do Rodrigo Biajoni da NESsT Negócios Sociais que desenvolveu algumas dinâmicas com os participantes, a primeira dinâmica era formar uma fila única, eles faziam algumas perguntas e se a resposta fosse sim, a pessoa dava um passo a frente, se fosse “não”, ficava parado. No fim o Rodrigo disse para imaginarmos que a parede da sala fosse o nosso sonho e corresse para chegar até ele. 
Provavelmente quem estava mais passos na frente alcançou o sonho mais rápido, isso despertou a obeservação de quem estava na frente, pois tinham mais oportunidades e conseguia alcançar o sonho primeiro dos que estavam atrás(Geramos discussões). A segunda dinâmica era dividir o pessoal em três grupos de seis pessoas e cada grupo recebeu um problema para resolver eram esses problemas (Educação,Sáude,Transporte) e no fim o grupo tinha que apresentar soluções para o resto do pessoal.



Retomamos também a  parceria entre NUPS e Escola Martim Francisco, a Martim como é  conhecida pelos alunos, é uma escola pública Estadual que fica próximo a Lourenço Castanho. A parceria das escolas surgiu no ano passado 2012 como o objetivo  de promover a integração entre jovens das duas escolas. Este ano já foi realizado um debate sobre redução da maioridade penal  entre os jovens das escola que pegou fogo... 




“Transforme, se envolve, o tempo é sempre mais rápido pra quem dorme”
                        (Trecho da letra composta por alunos da oficina de cultura urbana de 2013)

Já para o segundo semestre de 2013 para além das atividades de Vivência de Cultura Urbana com as escolas Lourenço Castanho e Martim Francisco a produtora cultural social A Banca vai realizar oficinas em escolas públicas em parceria com o Instituto Otacílio Coser com o programa EscolAí direcionada para os educadores.




Já o projeto Empreendedorismo com Hip Hop em parceria com o programa VAI (Valorização de Iniciativas Culturais da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo) realizaremos 5 seminários em 5 diferentes escolas públicas do Jardim Ângela na zona sul de São Paulo, com a temática Negócios Sociais e Geração de Renda com work shops de economia, educação financeira, dança de rua (Krump), MC( Mestre de Cerimônia), Grafite, Teatro, entre outras.



Para maiores informações entre em contato pelos telefones:
5834-8025, 3496-1761 e 3713-3484


Paz....!!!!
  



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário